• Autor Ruby Wax
  • Ilustrador
  • Coleção Yoga e Meditação
  • ISBN 9789898873644
  • PVP 17,69 € (IVA incluído)
  • preço fixo até fim de junho de 2020
  • 1ª Edição janeiro de 2019
  • Edição atual 1.ª
  • Páginas 288
  • Apresentação capa mole
  • Dimensões 152x230x21 mm
  • Idade

 

«Com este livro maravilhoso, Ruby Wax confirma o estatuto de uma das autoras mais inspiradoras e cativantes no campo da saúde mental e da felicidade.» - Stephen Fry

Levámos 4 mil milhões de anos a evoluir até aos dias de hoje. Somos, sem qualquer dúvida, vencedores destes Jogos da Fome da Evolução, pois sabemos ler e escrever, e não nos transformámos em fósseis. Isso devia fazer de nós a espécie mais feliz do planeta, mas tal não acontece. O que terá corrido mal?

Com a ajuda de um monge (que nos diz como funciona a mente) e de um neurocientista (que explica o nosso cérebro), este livro responde a todas as questões relacionadas com: evolução, pensamentos, sexo, vícios, corpo, espírito, emoções, relacionamentos, filhos, futuro, entre muitas outras.

Repleto de histórias divertidas, apoiado em dados científicos e contendo exercícios práticos de mindfulness, este é o único manual de que precisa para fazer um upgrade à sua mente, tal como fez recentemente com o seu telemóvel.

«Neurologia e espiritualidade reunidas na perfeição. Todos os outros livros perecerão enquanto descansamos em êxtase.» - Russel Brand

«Ruby Wax vai mudar a sua vida. O que ele diz é demasiado sério para ser levado seriamente. A sério!» - Jon Kabat-Zinn

Ruby Wax nasceu nos Estados Unidos, em 1953, e reside no Reino Unido há mais de 30 anos. É escritora, comediante, atriz, autora de documentários e programas televisivos como Absolutely Fabulous.

Ruby estudou Psicologia na Universidade de Berkeley, na Califórnia, Psicoterapia e Aconselhamento no Regent's College, em Londres, e, mais recentemente, Terapia Cognitiva Baseada em Mindfulness na Universidade de Oxford.

Na sua obra destacam-se os livros A Mindfulness Guide for the Frazzled e Admirável Mundo São (ed. Marcador, 2016).